Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dica da Semana #15

por FOS, em 14.02.15

COMO PREPARAR UM CURSO DE INFORMÁTICA PARA A TERCEIRA IDADE

 

imagesN40HK0HB.jpg

Aqui vão algumas dicas de como preparar um curso de informática para a terceira idade.

Com o advento da tecnologia as pessoas estão a viver mais e melhor. Com isso, a maioria dos idosos na população mundial vem crescendo muito e estas pessoas estão cada vez mais aptas a desempenharem funções que antigamente não estavam ao seu alcance, como trabalhar. Seja para o trabalho ou lazer, os idosos merecem estar a par das tecnologias que conhecemos hoje em dia, e através de um curso de informática específico para a terceira idade, vemos que este objectivo está a ser alcançado.

Presenciais ou online, os cursos de informática são muito procurados por pessoas de todas as idades e permitem que o aluno assista às aulas ministradas por professores com capacidade para lidarem bem com um computador. Os cursos de informática para terceira idade são um excelente serviço.

7006932983_d58773d2d7_z.jpg

No curso, os professores devem ser especializados e adaptarem as aulas para o público-alvo, que merece cuidados especiais, como o aumento do tempo para a realização de exercícios, necessidade de repetir palavras e conceitos para melhor fixação, entre outros itens.

O público-alvo é obviamente os idosos que queiram aprender mais sobre informática por diversos motivos. E este interesse não se restringe apenas às classes sociais mais altas: atinge também a classe média e média baixa.

 

idoso-informatica21.jpg

Perfil do Professor

O mais lógico é que o professor seja da área de informática, ou não, mas que tenha conhecimentos na área. Porém, a sensibilidade e o cuidado com as pessoas, principalmente com os mais velhos, facilita a relação entre o professor e o aluno e isto faz bastante diferença no resultado obtido.

Deve arranjar um bom espaço com cadeiras confortáveis, priorizando o bom relacionamento com os alunos. Até os detalhes mínimos como escadas e pisos devem ser pensados para adaptação da sede as necessidades de todos.

É necessário que a escolha dos professores seja rígida para garantir que o empreendimento dê certo. Pessoas aparentemente alheias a boa educação devem estar descartadas deste tipo de trabalho, que prioriza muito a relação com os idosos. Os professores devem ministrar aulas teóricas e práticas com paciência, ajudando um por um, tirando todas as dúvidas o quanto for preciso e ganhar a credibilidade dos alunos.

 

Informatica-terceira-idade.jpg

O ambiente ideal para um curso de informática para terceira idade

O ambiente deve ser iluminado, espaçoso, livre de qualquer tipo de objeto que possa causar acidentes, sem fios espalhados, de preferência em locais planos, ou seja, sem escadas. No próprio curso de informática para idosos deve ter um ambiente para a hora do intervalo, que será a única forma de socialização de muitos deles. É importante respeitar este espaço e deixá-los aproveitar o tempo vago para conversar ou beber um café.

Deve haver um computador para cada aluno, e caso não tenha possibilidade, pelo menos um computador a cada dois alunos. A prática é de fundamental importância para o curso de informática para a terceira idade dar resultados significativos.

images6E2KY6KK.jpg

Divulgação de um curso de informática para terceira idade

A divulgação pode ser feita via internet e através de panfletos. O ideal é mostrar os benefícios que o curso trará para o idoso, como uma fonte de renda através do trabalho pela internet caso o idoso tenha interesse, a facilidade de comunicação com outras pessoas com gasto mínimo e interação mais abrangente do que o uso de telefone e cartas, o aumento da socialização com as outras pessoas prevenindo o aparecimento de certas doenças psicológicas como depressão e a ocupação para as pessoas que gostam de aprender sempre mais.

Uso do computador pode fazer muito bem aos idosos

 

imagesM809GQGA.jpg

Informática na terceira idade é uma excelente actividade mental, proporciona a apredizagem constante de algo novo e enriquece a experiência pessoal. Torna a vida mais ativa, divertida e saudável, além de diminuir de forma significativa a probabilidade de desenvolver senilidade precoce. Tudo isso na distância de um clique do computador.

A informática na terceira idade só vem trazer benefícios. Uma pesquisa da Universidade da Califórnia com pessoas com idades entre 55 e 78 anos revelou que depois da experiência do primeiro contacto com o computador, eles mostraram, em ressonância magnética, maior atividade nas áreas da linguagem, leitura, memória e capacidade visual. Submetidos a uma segunda ressonância após duas semanas, os pesquisadores perceberam que além da região já movimentada com o primeiro contacto do computador, agora a região frontal do cérebro também havia sido ativada, região esta que controla a memória e a tomada de decisões. Atentos aos benefícios do uso da internet, o European Interactive Association (EIAA) chegou a elaborar um termo para denominar a legião de navegadores que passaram dos 60 anos, são os silver surfers, algo como "surfistas prateados", em referência aos cabelos brancos. Essas e outras descobertas já foram relatadas no livro Terceira idade e Informática – Aprender Revelando Potencialidades, da psicóloga e pedagoga Vitória Kachar.

Um desdobramento da tese de doutorado da autora, a obra "resgata o potencial intelectual de pessoas da terceira idade, mostrando como a informática pode criar condições para que elas se esforcem para a vida em vez de ficarem presas nos seus mundos de memórias e do passado".  Está comprovado que são diversos os motivos que levam essas pessoas a superar o medo da máquina para dominar a tecnologia. Entretenimento, o desejo de manter-se atualizado e a maior interação com os "brinquedos eletrónicos" dos netos são alguns deles. No início, os alunos demonstram o medo da novidade, mas logo é superado pela vontade de aprender. Além do medo, os idosos enfrentam ainda algumas dificuldades iniciais, como utilizar o rato e identificar os ícones, mas os benefícios são bastantes, tais como, melhora a memória e capacidade de raciocínio, ajuda a adiar o aparecimento de demências, ficar por dentro de notícias com facilidade, manter e ampliar círculo de contactos, oportunidade de educação continuada e a distância e estimulação mental, incentivo à procura de assuntos sobre o envelhecimento, com a activação da curiosidade intelectual e do vínculo afetivo com actividades de pesquisa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:32

footer

As publicações desta página são da inteira responsabilidade e autoria da FOS - Essência da Partilha - excepto quando referido o contrário. Não está autorizada a partilha de qualquer conteúdo, sem informação e autorização prévia por parte dos autores do Blog.



Contactos

Encontre abaixo os nossos contactos:

E-MAIL

formacao.ocupacional.seniores@gmail.com

TELEFONE

969 192 186 | 916 676 466 | 249 726 596 Vânia (Coordenadora FOS): 912 993 415

MORADA

Escola Primária do Cardal | Rua Miguel Torga, s/n - Cardal | 2260-517 Vila Nova da Barquinha

RUTIS

A FOS é membro da RUTIS desde 2013. Saiba mais sobre a RUTIS aqui: http://www.rutis.pt/


Deixe-nos uma mensagem

calendário

Fevereiro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

Pesquisar

Pesquisar no Blog